29 de novembro de 2009

Resistindo ao Sectarismo

O impulso sectário é forte em todos os ramos da igreja, pois oferece uma aparência extremamente conveniente de comunidade sem as dificuldades decorrentes de amar pessoas que não aprovamos ou de deixar Jesus nos conduzir a relacionamentos com todos os homens e mulheres que procuramos evitar. Uma seita é consituída pela redução de uma comunidade, livrando-nos daquilo que não nos agrada, daquilo que nos ofende, seja idéias ou pessoas. Em vez de ingressarmos em comunidades de ressurreição, formamos clubes religiosos. As seitas são os cupins na casa do Pai.
A tentativa de reduzir a comunidade de ressurreição a seita é ameaça perpétua. Deus não tinha isso em mente quando derramou seu Espírito sobre os seguidores de Jesus reunidos em oração naquele dia memorável em Jerusalém.
Não parece haver muito que possamos fazer para eliminar o sectarismo institucional herdado por todos nós. No entanto, qualquer espiritualidade digna desse nome pode e deve resistir a atitudes e a um espírito de sectarismo e se recusar a criar uma espiritualidade formada de reduções ou exclusões. A diversidade no corpo de Cristo não é, necessariamente, o mesmo que sectarismo. A diversidade na comunidade pode, de fato, ser sinal de saúde, como o é numa floresta ou numa fazenda. As denominações, em si, não são destrutivas, mas, se funcionam como seitas excludentes, competitivas e arrogantes, destroem aquilo que proclamam.


Eugene Peterson, A Maldição do Cristo Genérico, pp. 285-286

9 de novembro de 2009

Definições do Evangelho

O que é o Evangelho? 
As respostas a essa pergunta sintetizam muito da minha reflexão sobre o significado da fé cristã.


Trevin Max compilou dezenas de definições do "evangelho" e as ordenou, em seu blog. Veja aqui.


Abaixo segue uma parte de uma aula de Dallas Willard em que o professor define de forma simples sua compreensão do evangelho.



Então, o que é o evangelho? O evangelho é que você pode confiar em Jesus. É isso. Esta é a forma mais simples do evangelho. Mas não é algo que ele disse sobre os males sociais. Não é algo que ele fez para garantir o seu perdão. Isso tudo está lá. Mas aqueles não são o evangelho. O evangelho é Jesus. Sua disponibilidade. Ponha sua confiança nele. Venha para debaixo do domínio de Deus. Deus trabalha na sua vida.

E para você, quais são as boas novas?

2 de novembro de 2009

Jon Zens

"(...) gostaria de apontar os meus leitores para a obra de Jon Zens. Zens é um dos poucos estudiosos de fora da igreja institucional que está escrevendo 100 anos à frente do seu tempo. Um ex-clérigo, Zens efetivamente desfia todas as justificações típicas para o sistema de castas clerical e as transforma em confete."


O que é um Ministro?

Jon Zens 

Eu tenho tratado com profundo interesse de assuntos relacionados com a igreja de Cristo desde 1972. Algum deles ficaram gravados na minha mente e eu desejo compartilhá-los com você, na esperança de que, assim, um diálogo relevante e sérias pesquisas nas Escrituras possam acontecer. Nada temos a temer, olhando juntos a Palavra de Deus.

O fardo principal no meu coração, que eu desejo expressar e desenvolver, é o seguinte: o ministério da igreja como um todo continuará a ser deficiente enquanto durar a separação entre “ministro” e a visão de liderança pelos anciãos, como definida no Novo Testamento e enquanto persistir a divisão funcional do povo de Deus entre “ordenados” (clero) e “não chamados” (leigos).

(continue lendo)