7 de julho de 2009

Casa do Senhor


Atravessei o saguão e fui ao encontro de João. Lá estava ele, diante do mural da nossa escola dominical, os olhos cravados nas letras garrafais que diziam, lá no alto: EU ME ALEGREI QUANDO ME DISSERAM: ENTREMOS NA CASA DO SENHOR.

- O que isso quer dizer? - ele perguntou, apontando as palavras com o indicador.

- Que devemos ficar felizes de estar na presença de Deus. - Sem querer, minha voz se elevou um pouco no fim da frase, fazendo com que minha resposta soasse mais como uma pergunta.

- Boa resposta. Por que essa frase está aqui?

- Para mostrar o compromisso missionário com a educação cristã - respondi, tentando demonstrar indiferença, mas sabendo que ele estava querendo chegar a algum lugar. Continuei: - Estamos procurando criar uma atmosfera em que as crianças gostem relamente de assistir às aulas.

- E "a casa do Senhor" é este prédio aqui? - Ele apontou para a construção.

Opa! Eu não estava gostando nada do rumno que a coisa estava tomando. Após uma pausa, respondi:

- Bom, é claro que todos nós sabemos que "casa do Senhor" é algo bem maior do que isso. - Estava desesperado para dar uma resposta correta, mas tive a desagradável sensação de não possuir nenhuma no meu arsenal.

- Mas o que pensam as pessoas que lêem isso?

- Provavelmente entendem que significa freqüentar a nossa igreja.

- E é isso que vocês desejam que elas pensem?

De novo ele deixou que o silêncio permanecesse por mais tempo do que eu era capaz de suportar.

- Imagino que sim.

- Vocês não percebem que o que há de mais precioso no Evangelho é que ele nos liberta da idéia de que Deus reside em um local determinado? Para os seguidores de Jesus essa notícia foi excelente. Não precisariam pensar num Deus que estaria encerrado no recesso do templo e apenas disponível para pessoas especiais em ocasiões especiais.

Havia um pouco de tristeza em sua voz, e ficamos calados durante algum tempo.

- E então, Jake, onde é a casa do Senhor?

- Somos nós. - De repente aquela inscrição me pareceu abosolutamente estúpida. Eu me perguntava se João sabia que ela havia sido idéia minha. Eu certamente não iria contar-lhe.

João suspirou.

- Você se lembra do que Estêvão disse pouco antes de o matarem a pedradas? "O Mais Alto não mora em casas feitas por mãos humanas." Foi aí que o atacaram, porque os fazia lembar o desafio de Jesus de destruir o templo e reconstruí-lo em três dias. As pessoas são muito sensíveis em relação aos seus prédios, principalmente quando acham que Deus habita neles.

Não falei nada. Só balancei a cabeça concordando.

Passagem do livro "Por que você não quer mais ir à igreja?" - Editora Sextante.

Para saber mais, visite o blog de divulgação: http://adeus-igreja.blogspot.com/

Veja imagens associadas às expressões:

House of the Lord
Casa do Senhor
Alegrei-me quando me disseram