14 de junho de 2007

Conexão de Amigo

"Quando você me vê em conflito interior, percebe que o meu pior medo é que eu não seja nada mais que um homem envolvido em seu conflito, que ninguém pode ver nada mais profundo em mim do que o meu pecado e a minha dor, porque é só isso que há lá dentro, que a minha única esperança é pecar menos para de algum modo me sentir melhor. Mas não se apresse em descobrir o que eu devo fazer. Isso só irá confirmar que a minha única esperança é fazer mais coisas certas. Já tentei isso. Simplesmente não funciona.

Não banque o terapeuta amador nem me sugira imediatamente procurar um. Assim você só irá intensificar o meu desejo de procurar o que há de errado em mim, e provavelmente ficarei mais apreensivo com o meu próprio ego e mais alheio ao Espírito do que nunca. E, por favor, não seja simplesmente bonzinho, prometendo que irá orar por mim. Você pode fazer mais do que me abraçar ou mecanicamente puxar a minha cabeça para junto do seu peito.

Quando você me vê cheio de dúvida e ódio de mim mesmo, quando me vê nos meu piores momentos de abatimento e fracasso, quero que você se encha de angústia (chore comigo quando eu chorar) e esperança, não a esperança que diz coisas banais como "Tudo vai dar certo" ou "Basta ter paciência - tenho certeza de que você logo vai se sentir melhor", mas a esperança que só existe porque vê em mim algo absolutamente incrível.

Acredite que há vida em mim. Quero enxergar nos seus olhos uma luz que me diga que você sabe que em mim há mais do que problemas, e que você está verdadeiramente esperançoso de que o bem virá à tona. Quero que você sinta a dor de ver o bem sepultado debaixo de tanto mal, mas quero que apaixonadamente se convença de que, pela graça de Deus, o bem está ali só esperando o momento de ser liberado.

Não seja intrometido. Estenda uma ponte de confiança antes de verter coisas penosas do seu coração ao meu. Que a sua ponte seja a conexão que escoa vida da aceitação para a minha alma exausta e sedenta.

E se você acredita acredita que o Evangelho já concedeu vida a nós dois, então pode aprender a liberar o poder dessa vida que há dentro de você para nutrir a vida de bondade que há dentro de mim. E ao fazê-lo, começa o processo de cura, o centro da alma se reequilibra e você libera a dinâmica espiritual do relacionamento influente."

(Conexão, Larry Craab)