6 de outubro de 2007

UMA NOVA ATITUDE

(...) Temos de ter a meta consciente, conscientemente assimilada, de conduzir as pessoas à condição de poder diariamente aprender com Jesus a viver as suas vidas como ele mesmo as viveria se estivesse no lugar delas. Essa intenção assimilada logo transformaria totalmente os cristãos confessos que hoje conhecemos.

Hoje, por exemplo, os cristãos gastam muito tempo tentando aliviar mágoas ou mesmo curar feridas profundas, dadas e recebidas, e tentando afastar os outros de condutas irascíveis, retaliatórias e incompassivas. Mas suponha o leitor que, em vez disso, dedicássemos o nosso tempo a inspirar e aparelhar os cristãos e não cristãos para uma nova atitude, uma atitude em que o normal seja perdoar, seja não se ofender nem se irritar à toa. “Os que amam a tua lei desfrutam paz, e nada há que os faça tropeçar” (Sl 119:165, NVI). Fazer discípulos intencionalmente é dar às pessoas a oportunidade de ser assim. E por isso é uma dádiva tão grande para a humanidade.

(DALLAS WILLARD, A Conspiração Divina, Cap. 8 “De como ser discípulo, ou aluno, de Jesus”, p. 332, Ed. Mundo Cristão” www.mundocristao.com.br)