18 de setembro de 2010


"Acho que o arcebispo de Canterbury e o Papa poderiam muito bem discutir o grande desafio a todas as igrejas na face ocidental afirmando de forma renovada e vivendo o Evangelho em um confuso mundo pós-moderno com uma profunda fome de espiritualidade, mas uma profunda desconfiança da Igreja ".