27 de novembro de 2007

A corrente do falso pastor

Hoje foi minha vez. O cara assinou no remetente: "Nelson Pires" e no "destinatário": Tribunal Regional Eleitoral/Dom Pedro I s/n.º / Nerópolis-GO.

Dentro do envelope a famosa corrente do falso pastor:

Esta é a corrente que circulou em meados de agosto e setembro de 1999. Segundo informação que circulou na época, "Em Caixas do Sul, RS, não existe nenhum Nelson Pires como pastor batista ou como advogado. Trata-se, pois, de um estelionatário, art. 171, Código Penal."

Sempre existem otários e supostos espertos que servem de patos em vigarices deste tipo.
Leia o começo da seqüência, mas não leia tudo para não perder seu tempo.