13 de maio de 2009

Evangelizando os Filhos

Se você é cristão, não precisa ter tido uma experiência com drogas ou alguma conversão fenomenal para que a cruz lhe seja inestimável.

Independentemente de nosso passado, todos pecamos e fomos destituídos da glória de Deus (v. Romanos 3.23). A vida de meu filho Chad, de 9 anos de idade, é muito diferente da minha. Foi criado num lar cristão. Aprendeu com a Palavra de Deus. E, ao contrário de seu pai, está cercado por pessoas, numa igreja local, que respeitam a santidade e a humildade, fugindo do mundanismo e do orgulho.

Quando, porém, ele se aproximar da vida adulta, a coisa mais importante que eu poderei ensinar a ele é que, embora tenha sido criado numa família cristã e esteja levando uma vida pautada pela moral, é um pecador que precisa desesperadamente da morte substitutica de Cristo para ser perdoado por Deus.

Por isso lhe ensino o evangelho, dia após dia. Digo a ele que é pecador, assim como papai, e que o pecado é um problema grave. Digo tudo isso numa linguagem que sua mente tenra possa compreender, mas não desconsidero nem atenuo para ele a gravidade do pecado. Por meio de atos e posturas, ele se rebelou contra seu Criador. E este grande Deus é perfeitamente santo, nada podendo fazer senão reagir e opor-se ferozmente ao pecado. O pecado precisa ser punido.

Talvez alguém se surpreenda com o fato de eu ensinar a um menino de nove anos a ira de Deus contra o pecado. No entanto, eu mesmo acho surpreendente que qualquer pessoa amorosa oculte essa verdade daquele a quem ama. Somente quando compreendemos a ira de Deus contra o pecado é que podemos perceber nossa necessidade de ser salvos dessa condição. Somente quando ouvimos as péssimas notícias de que merecemos punição é que valorizamos as maravilhosas notícias de que Deus providenciou salvação por meio de seu Filho.

Então apresento a meu jovem filho a esperança de sua vida: Jesus, Filho perfeito e justo de Deus, que morreu no lugar dele, pelos pecados dele. Jesus levou sobre si toda a pena; recebeu toda a ira ao ser pendurado na cruz, para que pessoas como Chad e seu papai pecador pudessem ser plenamente perdoados.


C.J MAHANEY, O segredo da vida ao pé cruz, Editora Vida, pp. 16-18

C.J MAHANEY é presidente dos Sovereign Grace Ministries (Ministério Graça Soberana), organização de apoio à implantação de igrejas, com mais de 50 igrejas em diversos países. Preletor requisitado, Mahaley ministra a milhares de pessoas todo ano em conferências ao redor do mundo.

Assista um testemunho por Mahaney

Relacionado: Regeneração