11 de janeiro de 2010

Deus é Amor

Deus em si mesmo é uma doce associação de amor, com a primeira, a segunda e a terceira pessoas completando uma matriz social, na qual não somente se encontra o amar e ser amado, mas também o amor compartilhado com outros: a terceira pessoa. A comunidade é formada não pelo mero amor e um amor recompensado, que por si só é exclusivo, mas por um amor inclusivo compartilhado com outros. E dentro da Trindade não existe, creio, nem mesmo um pensamento de "Primeiro, Segundo e Terceiro". Não há qualquer subordinação dentro da Trindade, não por causa de algum fato metafísico profundo, mas porque os membros da Trindade não o poderiam ter.
A natureza da personalidade é inerentemente comunitária, e apenas a Trindade faz justiça ao que a personalidade é.


Dallas Willard, A Renovação do Coração, p. 219