3 de junho de 2008

Da Solidão à Solitude

Cada um de nós, não só as pessoas que sofreram carência afetiva na infância como Lana e outros, precisa ganhar coragem e decisão para enfrentar a solidão interior e ali começar a ouvir a voz de Deus, dentro de nosso eu mais verdadeiro. A necessidade disso é apenas maior para as Lanas e Lisas que vivem por aí. Na maravilhosa figura de Henri Nouwen, precisamos "converter o deserto da solidão" que existe no profundo de nosso ser em um "jardim de solitude" onde começa a florescer a vida espiritual. "Em vez de fugir da solidão, de tentar esquecer e negá-la, temos de protegê-la e torná-la em solitude frutífera". Essa é a parte essencial do que significa praticar a presença de Deus, de relacionarmo-nos com o próprio Deus.

Leanne Payne, Imagens Partidas, Sepal, 2001, p.128