6 de março de 2009

Não deve haver idealização da igreja

2 CORÍNTIOS 4:7
Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós.

Por causa das expectativas frustradas existem muita raiva e decepções na igreja. Esperamos um exército de homens e mulheres disciplinado e comprometido que corajosamente encurralam os poderes do mundo; por sua vez, encontramos pessoas que estão mais preocupadas em se livrar da erva daninha na grama de seu jardim. Esperamos uma comunidade de santos que sejam maduros nas virtudes do amor e da misericórdia, e nos vemos trabalhando em um jantar comunitário onde há mais fofoca do que panelas. Esperamos encontrar mentes informadas e formadas pelas grandes verdades e pelo conhecimento das Escrituras, e encontramos pessoas cuja energia intelectual mal consegue levá-los das revistas em quadrinhos à página de esporte. Em tempos assim, é mais importante examinar e mudar nossas expectativas do que mudar a igreja, pois a igreja não é o que organizamos, mas o que Deus dá, não as pessoas com quem gostaríamos de estar, mas o povo que Deus escolhe para nós – uma comunidade criada pela descida do Espírito Santo, na qual nos submetemos à ratificação, à reforma e à motivação do Espírito. Não deve haver idealização da igreja.

Se vocês somente olharem para nós, poderão muito bem perder o brilho. Carregamos essa Mensagem preciosa nos vasos de barro sem enfeites de nossa vida comum. Isso para evitar que sejamos confundidos com o incomparável poder de Deus. Como as coisas são, não há muita possibilidade disso. Vocês sabem por si mesmos que não somos muito dignos de nota.
2 Coríntios 4:7

Formação Espiritual - Eugene Peterson