9 de agosto de 2007

O lado nefasto da religião

Gastei algum tempo nesta noite lendo sobre desligamento da Igreja Betesda de Fortaleza da Igreja Betesda de São Paulo (essa última pastoreada por Ricardo Gondim), por motivo de diferenças doutrinárias.
-
O anúncio foi feito mediante nota no Diário do Nordeste desta terça-feira, dia 7.
-
Soube da história através do blog do Sérgio Pavarini e do Bacia das Almas.
-
Soube que o Augustus Nicodemus comemorou. O Gilberto Júnior foi quem me contou:
-
"Me parece absurdo que Augustus Nicodemus comemore algo tão ruim. Me parece ainda mais absurdo que, sendo Calvinista e presbiteriano, ele elogie “a clareza e a firmeza teológica” de uma igreja cuja teologia, pentecostal, é muito diferente da sua. Fica parecendo que não importa muito para ele qual seja a teologia da igreja betesda, desde que Ricardo Gondim saia perdendo. Falta respeito e honestidade intelectual.

Esta atitude de Augustus Nicodemus não me parece nem um pouco cristã. Ou talvez até seja, mas como a atitude dos “cristãos” que queimavam, há séculos atrás, qualquer pessoa que cometesse a ousadia de pensar.

A igreja evangélica de hoje teria expulsado de seu meio cada um dos grandes pensadores dos primeiros séculos da história da igreja. Na “comunidade evangélica” é proibido pensar. É proibido ter dúvidas."

E eu? Vou ler as mensagens citadas como heréticas na referida nota. Preciso pensar, orar e tornar-me mais como Cristo e menos como alguns religiosos.