22 de agosto de 2007

PROFUNDA ESPIRITUALIDADE

Em A renovação do coração Dallas Willard fala da "transformação do espírito"

POR H. GUTHER FAGGION


Aqueles que procuram auto-ajuda espiritual devem se aventurar na literatura do escritor Dallas Willard com bote salva-vidas. A experiência pode resultar num grande naufrágio. Ao sobreviver a essa turbulência, no entanto, o leitor sairá, no mínimo, com uma nova percepção de espiritualidade — muito mais profunda. Já os leitores que tiveram contato com o material desse professor de filosofia e estudioso da obra de Edmund Husserl verão a mesma consistência natural do autor de A conspiração divina (Mundo Cristão) em seu mais recente lançamento: A renovação do coração.
.
Considerado um dos luminares do Renovaré — grupos interdenominacionais de formação espiritual criados por Richard Foster —, Willard é professor da Faculdade de Filosofia da Universidade do Sul da Califórnia e ocupou uma cadeira na diretoria da Fundação C. S. Lewis.
.
Nascido em 1935 na cidade de Bufalo, Missouri (EUA), suas obras filosóficas concentram-se nas áreas da Epistemologia e da Filosofia da Mente e da Lógica. A grande paixão como autor foi, porém, direcionada para a religião e a espiritualidade. Em 1999, ganhou o prêmio Livro do Ano da revista Christianity Today por A conspiração divina. A premiação se repetiu em 2003 com A renovação do coração. Crítico da espiritualidade superficial dos cristãos contemporâneos, Willard é incisivo ao afirmar que é possível experimentar as bênçãos dos primeiros cristãos conforme as passagens bíblicas. "A boa notícia é que para isso não se fazem necessários programas complexos, instalações caras e técnicas secretas — precisamos dar apenas alguns passos curtos e ordenados", afirma.
.
Mas Dallas Willard não faz o gênero "guru". Seu objetivo, claro e insuspeito, é conduzir à reflexão, e não vociferar regras e postulados. Em A renovação do coração lança sua pena voraz na defesa do que chama de "transformação do espírito", um processo divino por meio do qual cada elemento do ser se harmoniza com a vontade do Criador. "O que muitas vezes acontece em todos os tipos de instituições cristãs não é a formação de pessoas segundo o caráter de Cristo, mas o ensinamento de conformação exterior. Você não enfrentará problemas se não tiver o caráter de Cristo, mas estará em dificuldades se não obedecer às leis. É muito importante entender que formação de caráter não é mudança de comportamento. Muitas pessoas interpretam-na de maneira errada e classificam-na na mesma categoria dos Alcoólicos Anônimos. No âmbito da formação espiritual, porém, não estamos falando em mudança de comportamento", diz. "Nos Estados Unidos, a direita teológica considera que discipulado significa treinar pessoas para ganharem almas. Para a esquerda, passou a significar ação social — protestar, servir sopas etc. Ambas deixaram de lado a transformação de caráter".
.