17 de fevereiro de 2008

Comunhão dos Pingüins

Hoje o Nuno Barreto escreveu:

"Cada vez mais me convenço que o cristianismo tem muito mais a haver com comunidade e prática cristã, do que com quem tem a teologia mais correcta. Aqueles que seguem os princípios de Cristo é que estão a contribuir para o crescimento do Reino de Deus, não aqueles que definem se Jesus vai vir antes ou após a tribulação, ou outras teorias similarmente irrelevantes."


Um rápido comentário:

Eu também!! Ontem mesmo conversei com um parente presbiteriano que me perguntou que igreja estou freqüentando. Eu lhe disse: "Igreja de Cristo" Ele, em seguida, mostrou-se incomodado com a idéia de conviver com gente "pentecostal", "arminiana". Não quis discutir, mas aproveitar nosso raro encontro. Mas penso que ele só ficará à vontade com gente que tenha a mesma perspectiva calvinista que ele. É muito restrito ter comunhão com gente que pensa exatamente como a gente. Não existe uma "comunhão dos santos"? Quem são os santos? Os que adotam uma "precisa" corrente acerca do debate liberdade humana X soberania divina ou aqueles que, uma vez impactados com as boas novas da acessibilidade ampla do reino, confiam no Ungido para lhes dar Sua vida?