13 de março de 2008

Amor que Toca

Uma das terríveis histórias relacionadas com madre Teresa de Calcutá é sobre um "intocável" (da casta mais baixa na Índia) que havia vivido isolado socialmente, nas ruas ou onde quer que encontrasse um lugar. Pouco antes de morrer, foi levado ao abrigo de madre Teresa, lavado e tratado. Ele desabafou: "Passei minha vida como um animal, mas agora posso morrer com um ser humano" -- apenas por haver sido "acolhido" por pessoas que cuidaram dele!

Algo simples como dar boas-vindas ao outro, alimentá-lo, oferecer-lhe um lugar são as coisas mais capazes de doar e receber vida que um ser humano pode fazer. São atos básicos, universais de amor. Nossa vida foi criada para ser cheia desses atos, recorrendo à plenitude de Deus. E eles alcançam a sua maior realização precisamente quando, como Jesus, "damos a nossa vida por nossos irmãos".