10 de abril de 2008

O segredo do jugo suave

Há algumas décadas, surgiu uma novela cristã muito famosa chamada Em Seus Passos, Que Faria Jesus? O enredo conta sobre uma cadeia de trágicos eventos que levam o pastor de uma igreja próspera a perceber como a sua própria vida se tornara diferente da vida de Cristo. Este pastor então persuade a congregação a firmar um voto de não fazer mais nada sem antes perguntar: "O que Jesus faria nesta situação?" Como o conteúdo do livro deixa claro, o autor encarava este voto como sendo o mesmo que a intenção de seguir a Jesus – andar exatamente "em Seus passos". É claro que se trata de uma novela, mas mesmo na vida real podemos observar mudanças significativas na vida de Cristãos sérios que fizeram voto semelhante – como acontece no livro.


No entanto, há uma falha nesse pensamento. O livro concentra-se totalmente na tentativa de se fazer o que Jesus supostamente faria em resposta a desafios específicos. No livro, não há sugestão de que o Senhor tenha feito outra coisa senão escolhas corretas momento após momento. E, o que é mais interessante, não há sugestão de que o poder dele de escolher corretamente baseava-se no tipo de vida que Ele adotou para manter o equilíbrio interior e a conexão com o Pai. O livro não afirma que seguir "os passos de Jesus" é adotar totalmente sua maneira de viver. Assim a idéia sugerida é absolutamente fatal: seguir a Cristo significa simplesmente tentar se comportar como Ele se comportou em público, quando estava sob pressão ou perseguição. Não há o reconhecimento de que o que Ele fez nesses casos era, numa medida maior e mais essencial, o resulta o natural da vida que Ele vivia em particular.


Perguntar a nós mesmos "O que Jesus faria?", quando subitamente nos deparamos com uma situação importante, não é uma disciplina ou preparação adequada para nos capacitar a viver como Ele viveu. Isso trará, sem dúvida, algum benefício. E certamente é melhor do que nada. Mas atos isolados não são suficientes para nos conduzir com ousadia e confiança através de uma crise. Na verdade, poderíamos, antes, com facilidade, ser arrastados para o desespero da tensão e impotência.


O segredo do jugo suave, então, é aprender com Cristo como viver nossa vida toda, como investir todo nosso tempo e nossa energia mental e física como Ele fez. Temos de aprender como seguir sua preparação - as disciplinas para a vida sob o governo de Deus que capacitaram o "Filho do homem" a receber o apoio constante e efetivo do Pai enquanto. fazia a sua vontade. Temos de descobrir como entrar em suas disciplinas a partir de onde estamos hoje – e, sem duvida, como ampliá-las para abranger as nossas necessidades.

Dallas Willard, O Espírito das Disciplinas,

1ºcapítulo.
+
O Segredo